Light Novel

Recomendação: Tate no Yuusha no Nariagari [Mangá]

Voltei com uma nova categoria de post, o de Recomendações, que é tipo, mais que uma Primeira Impressão e menos que uma Resenha, onde vou escrever sobre obras que ainda não terminei, mas gostaria que vocês conhecessem. No primeiro texto temos o mangá Tate no Yuusha no Nariagari.

The Rising of the Shield ; manga ; Tate no Yuusha no Nariagari

Mídia Original: WebNovel

Enredo/Arte: Yusagi Aneko/ Kyu Aiya

Gênero: Aventura, Fantástico, Medieval

Editora/Revista:  Media Factory/ Monthly Comic Flapper

Status: Em andamento, lançado em fevereiro/2014

Scanlators: Conexão Diária e Nakama Mangás

Sinopse:

O jovem universitário Iwatani Naofumi é invocado para dentro de uma realidade Medieval Fantástica e lá ele se torna um dos Quatros Heróis que salvarão o mundo! E esses guerreiros possuem as Quatro Armas Lendárias: A Espada, a Lança, o Arco e a do nosso herói, o Escudo.

The Rising of the Shield ; manga ; Tate no Yuusha no Nariagari

O personagem principal não teve um início muito fácil nesse novo mundo, ele além de ser considerado o mais fraco dos Escolhidos porque sua arma, não é bem uma arma, sua falta de carisma não lhe ajudou a recrutar pessoas para seu grupo, ele é tipo o Eric do Caverna do Dragão…

Porém, a situação piora quando ele acaba traído e é visto como um bandido por todos.

The Rising of the Shield ; manga ; Tate no Yuusha no Nariagari

Então Naofumi muda seu modo de agir e começar a trilhar um caminho solitário cercado de ódio e vingança. Poderá ele ser o protetor desse mundo?

(mais…)

Anúncios

Resenha: Another –  Quem é o morto?

Another, LivroAutoria: Yukito Ayatsuji
Editora Original: Kadokawa Shoten – 2009
Editora Nacional: JBC – 2015
Gênero: Colegial, Suspense, Ficção
Tradução: Edward Kondo
Páginas: 392

Another fez um sucesso considerável, foi adaptado para anime, mangá, live-action e etc, mas a obra original é um livro de 2009 que conta a bizarra situação que assola a turma 3-3 da Escola Ginasial Yomiyama do Norte.

Tudo começou quando um aluno chamado Misaki, o cara mais amado por todos, morreu subitamente, porém a classe não aceitou a perda e juntamente com o professor, começaram a fingir que ele não tinha morrido, e assim como se nada tivesse acontecido, os colegas “conversavam” com ele e até nas chamadas o falecido continuava presente. Mas eles não contavam que essa solidariedade traria a Morte para mais perto da turma, que a partir daquele ano, um fantasma que não sabe que está morto se infiltra no meio dos alunos atraindo diversas tragédias.

O Grito, Edvard Munch, Skrik

“…não é o homem que está gritando…, e sim, o mundo à sua volta. O homem está tapando os ouvidos assustado com esse grito” – Mochizuki (Another)

(mais…)