fanservice

Capa Oshiete!Galko-chan anime

Resenha: Oshiete!Galko-chan

Oshiete! Galko-chan é um anime de Dia a Dia (slice of life) escolar de humor, mas diferentes dos vários títulos do mesmo gênero, este tem como foco perguntas sobre o corpo feminino e sexo. E quem fala sobre esses assuntos são essas três inusitadas amigas:

Galko:Oshiete!Galko-chan gif

Garota kogal, com saia curta, cabelo tingido, pele bronzeada, unhas feitas e maquiagem. Galko não é ingênua, sabe o que o jeito que se veste faz as pessoas pensarem que ela é vadia, passando a ideia de ser sexualmente experiente, porém ela “Decidiu Esperar”.

Otoko:Oshiete!Galko-chan_Otako gif

A nerd, inteligente que gosta de importunar protagonista com perguntas indiscretas, mas em alguns casos acaba mais embaraçada que a vítima. As vezes ela pode ser bem insensível e no passado foi incrivelmente rude com a Galko, julgando-a por sua aparência.

Ojou:Oshiete!Galko-chan_Ojou gif

Menina rica e avoada. Ela é tipo a vela das duas acima, mas ela se esforça para se enturmar com elas, o que costuma dar bem errado.

(mais…)

Otalink #24

Olá! Como estão?

Eu estou bem, foi uma semaninha bem normal.A única coisa fora do esperado foi o Esquadrão Suicida, a critica realmente não gostou, mas o que me fez quase não assistir o filme no cinema foram os comentários dos meu amigos e colegas que curtem a mesma coisa que eu. Mas como me chamaram pra ver, eu fui de coração aberto.

E não é tão ruim, com uma trilha sonora animal ele leva uma nota 6,5. Pra botar lenha na fogueira Marvel X DC, eu considero Esquadrão Suicida melhor que os filmes do Thor, o Homem de Ferro 3 e o 1º Capitão América.
Eu tó morrendo de vontade de escrever mais sobre Esquadrão Suicida, mas vai ficar para um outro post.

  • Falando de super-heróis agora: a diferença entre o modo que os seres superpoderosos são tratados nos quadrinhos japoneses e estadunidenses é interessante. Enquanto os mangás tratam o  registro e controle governamental com naturalidade, nas hqs esse assunto é sempre polêmico. O texto do Nik Freeman na ANN traz até a visão do armamento civil que os dois países tem para a discussão.(em inglês)
  • O Wesley Chen do Troca Equivalente chega a tocar nesse assunto, mas com um foco na tendência de super-heróis nos quadrinhos orientais.
  • Amelia Cook escrevendo para Mary Sue me fez perceber que existem dois tipos de fanservice: um, realmente feito para qualquer fã, tipo uma referencia e outro que é um “subtipo”, que podemos chamar de manservice e eu como um homem hétero nunca realmente tinha me ligado nisso. Claro que não só os animes e mangás objetificam as mulheres, praticamente todos os produto de cultura pop são machistas. A autora mostra formas de lidar com essa situação e parar de simplesmente aceitar essa situação. (em inglês – NSFW)

Putz, já escrevi de mais, então eu me despeço e deixo um presente:

Totoro, jumento, studio Ghibli

Agora você também está amaldiçoado! BWAHAHAHA