Editora Alto Astral

Resenha: Não mexa com minha filha!

Nozomu Tamaki, Uchi no Musume ni Te o Dasu na!, Não mexa com minha Filha!

Título Original: Uchi no Musume ni Te o Dasu na!
Autoria: Nozomu Tamaki
Editora Original: Shonen Gahosha/Young Comic
Editora Nacional: Editora Alto Astral/Astral Comics
Gênero: Erótico, ação e comedia
Recomendado para maiores de 18 anos
Tradução: Isao Komiya
Organização: Jessica Mobílio
Páginas: 164
Preço: 16,90

*Mangá cedido pela editora

Oitava Maravilha era uma heroína que estava desaparecida a cerca de 20 anos, mas agora ela voltou! Tão jovem e bonita quanto antes.

Nozomu Tamaki, Uchi no Musume ni Te o Dasu na!, Não mexa com minha Filha!

Acontece que a filha da 8ª Maravilha, herdou o manto de sua mãe, Athena, que não deseja que a rebenta passe pelas mesmas situações de abuso e vergonha, decide ajuda-la em segredo.

nmcmf_3O autor, Nozomu Tamaki, tem como obra mais famosa o mangá “Dance in the Vampire Bund” foi adaptado em 12 episódios pelo estúdio Shaft, mas ele também é um grande fá de hq americanas de super-heróis, principalmente aquelas em que as heroínas acabam sem roupa, ele cita um subgênero chamado “heropin”, onde as personagens são frequentemente espancadas, numa pegada bem masoquista. Isso já dá uma ideia do que encontrei na revista, tentáculos e abusos são constantes nesse mangá, mas o bom é que ao contrário de muitos mangás/animes, essas situações não são positivamente valorizadas e nem consideradas normais, em “Não mexa com a milha filha” só gente ruim faz esse tipo de coisa.

O mangá tem um bom senso de humor, quero destacar a parte em que Athenas derrota um monstro que está sugando a energia sexual dos civis, com o seu orgasmo. Há também várias referências sexuais, um dos vilões atende pela alcunha de Blowjob, a agencia das heroínas se chama N.U.D.E e outras. Interessante são as referências um tanto inesperadas, como por exemplo: Wall-E, As Meninas Superpoderosas e St. Elmo’s Fire; mas a parte mais engraçada é a relação familiar e o segredo entre as duas; em um momento acontece um concurso de cosplay de 8ª Maravilha e a Athena ganha da própria filha. A parte artística é boa, cheia de garotas fisicamente exageradas e roupas impossíveis, mas a ação é boa e os vilões que tem um estilo Marvel/DC são bem feitos.

O preço é alto (16,90) comparado com os outros títulos no mercado, mas o selo Astral Comics, trouxe em ” Não mexa com minha filha!” uma revista erótica com um bom acabamento, com bastantes páginas e bastante tentáculos…Mas não é só isso! A trama traz algo fora da mesmice, protagonizado por uma mãe solteira dona de casa que só quer proteger a filha e um pequeno mistério familiar.

COMPRE AQUI

Resenha: À Flor da Pele – Kanojo no Hada

À Flor da Pele ; Kanojo no Hada ; Rin Minami ; Editora Alto Astral ; Astral Comics ; mangá erótico, hentai

Autoria: Rin Minami
Editora original: Shonen Gahosha/ Revista: Young Comics
Editora nacional: Alto Astral / Selo: Astral Comics
Ano: 2015
Gênero: Erótico
Classificação: +18
Páginas: 164
Preço: R$ 14,90(capa) / R$ 10,00(loja online)

(mais…)

Resenha – Loving Dead

Há alguns dias recebi uns quadrinho publicados pelo selo Astral Comics da Editora Alto Astral. Já fiz a resenha de Pen Dragon, agora é a vez de Loving Dead.

Loving Dead – A cidade de Albertville

images

Editora original: Humanoids
Editora nacional: Astral Comics – Editora Alto Astral
Autor: Stefano Raffaele
Gênero: Horror; Romance
Paginas: 96
Preço: R$14,90

É uma historia de amor entre zumbis no mundo pós-apocalíptico, podia ser só mais uma trama clichê nos moldes de varias outras com mortos-vivos, mas em Loving Dead, Alan e Lynn se apaixonam já como zumbis e tentam buscar a cura enquanto lutam contra os Desinfectadores, assassinos dos mortos, que lembram os capangas do Bowser naquele filme do Mario Bros. No meio desses dois aparecem outros personagens, como Marcus, um homem que perdeu a família e Thomas, agora Grace, a mulher que carrega o soro.
No fim temos uma historia paralela bem legal e maluca.

O roteiro traz uma boa dose de humor e uma dinâmica interessante para os mortos-vivos, alguns deles, a maioria, me parece, estão conscientes, eles lutam contra os humanos usando táticas, radio e estão a procura da cura. Outra coisa, que eu sempre fiquei curioso é quanto tempo um zumbi dura? A revista levanta essa questão mas não a responde  precisamente.

O autor e escritor Stefani Raffaele que já trabalhou em Aves de Rapina, Batman, X-Factor e Conan, traz em Loving Dead traços simples, bom quadros de ação e um grande trabalho em preto e branco em uma revista  de horror que lembra as publicações tipo pulp, só o preço que não…

Compre aqui.

Pen Dragon ; mangá ; astral comics ; editora alto astral ; Mika ; Shogun Shonem

Resenha – Pen Dragon

Ah alguns dias recebi uns quadrinho publicados pelo selo Astral Comics da Editora Alto Astral. E essa é a resenha de Pen Dragon volume 2.

PEN DRAGON – CONTRA O TEMPO

Pen Dragon ; mangá ; astral comics ; editora alto astral ; Mika ; Shogun Shonem

Editora original: Humanoids
Editora nacional: Astral Comics – Editora Alto Astral
Roteiro: Mika
Arte: Shogun Shonem
Gênero: Aventura
Paginas: 96
Edições: 9
Preço: R$14,90

Mas se um mangá produzido na Coreia é um Manhwa, se é chinês é um Manhua, e se ele for francês?

Deixando classificações de lado, Pen Dragon é mais um mangá francês da Humanoids que chega ao Brasil pela Astral Comics. Com uma arte de Shogun Shonen, que é muito parecida com a de Akira Toriyama, mas muito mesmo, o autor Mika conta a aventura de Pen, um garoto que está sendo perseguido porque matou um dragão sagrado por engano, o que irá trazer uma maldição ao seu vilarejo. E agora com a ajuda de um ancião, ele irá tentar reverter esse destino.

Sendo a arte parecida com a do criador de Dragon Ball, não tenho o que reclamar, os personagens são variados e caricatos. A movimentação e as lutas são bem feitas. Só não gostei dos diálogos, me pareceram estranhos, não são naturais.

Pen Dragon ; mangá ; astral comics ; editora alto astral ; Mika ; Shogun Shonem

Uma das partes mais legais desse mundo criado por Mika é o funcionamento da magia, eu pelo menos gosto dessa parte técnica, quem são os grupos, criaturas e os inimigos que fazem parte da história.

Pen Dragon ; mangá ; astral comics ; editora alto astral ; Mika ; Shogun Shonem

Sinceramente a revista não é ruim, mas pelo tamanho, pelo o tipo de papel, o preço da revista está muito alto comparado com os mangás das outras editoras, se Pen Dragon tivesse em uma faixa abaixo dos R$ 10, ele teria uma chance melhor no mercado.

Compre aqui.

Cortesia da Astral Comics [Vídeo]

Recebi uma cortesia do pessoal do Selo Astral Comics e esta ai um videozinho.

Espero que gostem. E quero agradecer muito o pessoal da Editora Alto Astral, valeu pela força!!