LET THE VOICE OF LOVE TAKE YOU HIGHER! Considerações Finais: Jojo’s Bizarre Adventure – Diamond is Unbreakable


Mais uma vez acompanhei as Bizarras Aventuras da família Joestar, agora em um thriller de suspense no estranho verão de 1999 na bucólica cidade de Morioh.

Ao longo de 39 episódios, Josuke e sua turma usam seus poderes pra desde ganhar uma grana fácil, escrever mangás, “conquistar” amores, solucionar pequenos casos, a investigar Serial Killer, sem perder o ritmo e o estilo. E que estilo!

JJBA, Diamond is Unbreakable, Josuke, Jotaro, Okuyasu, Koichi, Jojo's, Hirohiko Araki, David Production, gif

Os Jojo’s apesar de serem da mesma família, são completamente diferentes. Josuke, ao contrário do Jotaro, o protagonista dessa 4º parte é um adolescente sentimental, vaidoso, materialista, malandro e mesquinho. O herói até lembra um pouco o Joseph quando mais novo, o coitado tá tão velhinho e gagá…
Mas os meus personagens preferidos são o Rohan, o Kira, com seu Killer Queen, o alien (?) Mikitaka, o histérico Koichi e o The Hand, que poderia ter sido melhor explorado…

E falando em mal aproveitamento, temos as duas personagens femininas mais importantes, a Yandere Yukako e a Reimi. Essa última apesar de praticamente não aparecer muito durante a série, tem um papel central na trama. Recomendo vocês lerem esse texto aqui: Reimi é inquebrável: Empoderamento feminino em Diamond is Unbreakable (em inglês)

Os confrontos fogem da regra clássica shonen porque praticamente nenhum é decidido por pura força, todas as lutas precisavam de estratégicas, essa é por enquanto a parte menos aventuresca de JJBA. 
Apesar que algumas vezes as conclusões foram um pouco forçadas, abusaram muito do: “Você fez exatamente o que eu queria!” ou “Você caiu na minha armadilha!”. Hirohiko Araki se superou criando uns Stands com poderes tão absurdos que parecia impossível vence-los.

As referências musicais algo já comuns a série e trazem um charme a mais. E a musicalidade dessa parte é ótima, a última Abertura (Great Days) é muito boa, ela, inclusive, em um certo episódio é modificada pra fazer uma ligação com o que tá rolando no capitulo.

Mas é a Ending, ao som de I Want You do Savage Garden que se encaixa perfeitamente. Fabuloso!!

Por fim, apesar de não ter acompanhado assiduamente esse anime, eu curti bastante. Os episódios finais são bem tensos, desesperançosos, eu diria.
Os contos da cidade de Morioh acabam relativamente bem, mas pra uma produção onde certos personagens têm poderes temporais e de reconstruções, há uma irônica moral: Existem perdas e feridas que nunca serão ser desfeitas ou curadas.

E qual a opinião de vocês sobre a quarta parte de Jojo’s Bizarre Adventure?
Ansiosos por Vento Aureo? (Eu estou!)

Jojo's, JJBA, Diamond is Unbreakable, Hirohiko Araki, David Production

 

Anúncios

1 comentário

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s