Holy Avenger, Messier Games

Prévia: Holy Avenger – Jogo


Holy Avenger, um dos maiores sucessos dos quadrinhos nacional está sendo adaptado para os games pela Messier Games.

Com roteiro de Marcelo Cassaro, traços mangá desenhados por Erica Sawano, usando como fundo o mundo do sistema de RPG Tormenta. Lançada em 1998, Holy Avenger foi publicada em 42 edições, recebeu 2 troféus HQMIX e um sexto lugar no Prêmio Internacional de Mangás, conquistou uma boa quantidade de fás que estão ansiosos pelo desenvolvimento do jogo.

O enredo acompanha Lisandra, Sandro, Tork e Niele, que parte em uma aventura cheia de mistérios em buscam dos Rubis da Virtude para acordar um Paladino.

O game foi levado a Brasil Games Show, que ocorreu entre os dias 1 e 5 de setembro, para tem uma ideia da recepção, escutar sugestões e críticas.

O jogo é um beat’em up/ Hack’n’Slach, briga de rua, com movimentação em 2D, em um cenário e personagens tridimensionais. A parte artística e gráfica estão boas, já a movimentação e a jogabilidade estão um pouco travadas, tornando o jogo que já parece um pouco de desafio, ainda mais complicado. Alguns problemas, como inimigos de difícil acesso, não ser possível acertar os inimigos no canto direito ou esquerdo da tela também não ajudaram.

A mecânica de troca de personagem é muito boa, são 4 tipos, que devem ser alternados diante da situação, contudo eu praticamente só usei o lagarto Tork, que apesar de lento, com o seu martelo ele era o único que conseguia derrotar os inimigos de escudo com facilidade. Outro herói, Sandro, foi bastante útil, usando suas boleadeiras em uma grande área, assim conseguindo dar cabo de vários inimigos simples.

Um dos funcionários da empresa disse que a adaptação ainda em estado Alfa, foi trazida meio que as presas e que vários elementos ainda não foram implementados, como por exemplo a barra de vida dos vilões, as setas de quando você pode avançar, especiais e multiplayer, essa é a parte básica, mas a desenvolvedora tem planos de colocar combos com ligações entre os personagens e elementos de RPG, onde você poderá distribuir pontos de atributos.

Mesmo precisando de certos reparos, Holy Avenger está bem descente, se as barras de vida e as setas estivessem rodando, eu diria que estava quase pronto, mas estou esperando ansiosamente essa pegada RPG que é pretendida. Estou acreditando tanto nessa adaptação, que minha vontade de comprar as edições compiladas dos quadrinhos aumentou também.

O jogo foi colocado no GreenLight do Steam no dia 1 de setembro e na mesma semana ele foi aprovado. Agora é só aguardar o lançamento!

E o que você achou? Curtiu? Tem sugestão? Não deixe de comentar e no site da Messier.
E diz ai que outra obra brasileira você gostaria de jogar?

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s