Resenha: Parasyte n°1 – Mangá


Anunciado pela JBC no Anime Friends, Parasite é uma obra dos anos 80 que voltou a mídia graças a sua adaptação em Anime, que foi uma das sensações das temporadas passadas e logo vieram os dois filmes em live-action.

Sinopse:
Shiniti era um estudante típico do Ensino Médio, até seres parasitas entrarem nos corpos e nas vidas das pessoas em toda a Terra, eles buscam os cérebro humanos e se alimentam deles, no caso do protagonista, ele acaba perdendo o braço e começa a conviver com o parasita.

download (1)

 

A parte artística é simples, bem típicos da época, os rostos são simples, quando tem caretas, são mais encima de deformações faciais, do que em gotas gigantes, por exemplo. O título lembra mangás mais adultos, um estilo Gekiga, como Sanctuary, Crying Freeman, Golgo 13 e outros.

O sombreamento é muito bom e tenho de destacar as lutas, que conseguem passar a velocidades dos movimentos, mas sem ficar confuso.

images (1)

A Editora JBC fez um bom trabalho, a capa é bonita, minimalista, enquanto que na contracapa tem um resumo da trama, que é bom quando o mangá está plastificado. No formato de 13,5 x 20,5 cm, papel offset, média de 230 páginas, com distribuição setorizada, periodicidade mensal com valor de R$ 16,90.

A adaptação/tradução ficou boa, a única coisa que preocupavam as pessoas, era como seria traduzido o nome do parasita que habita a antiga mão direita de Shinichi Izumi, que no original era chamado de Migi, ou seja, direita em japonês, ele até dá a mesma sugestão, mas então porque não simplesmente chama-la de Direita? Invés disso, Shinichi resolve chama-lo de Miggy, com ípsilon mesmo. Eu achei ridículo e você?

Outra diferença, comparando o anime com o mangá, é a personalidade do herói é bem diferente, no anime ele começa mais “nerd” de óculos e tal, enquanto que no quadrinho ele já bem mais descolado, fiquei curioso com as próximas mudanças no personagem. Fora isso, o anime parece bem fiel ao mangá.

Por fim gostei muito da 1° edição, mais um pra lista de compras e considerando que quase sempre a obra original é melhor que a adaptação, estão com boas expectativas com os próximos números.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s